O difícil atendimento no mundo dos casamentos

Olá, Noivinhas! Eu estava sem saber sobre o que escrever. São tantos temas e ao mesmo tempo tão poucos que fico na dúvida do que abordar aqui. É que muitas partes do meu casamento, quero fazer de surpresa para os meus convidados, ou simplesmente com um toque diferente do que temos visto por aí e jogando num blog, bem… Vamos combinar que podem usar antes do meu casamento, né?! Rs.
Posso dizer que já estou na reta final dos meus preparativos, ou melhor, dos meus contratos e já passei por quase tudo quanto é tipo de fornecedor, e aí me ocorreu, por que não falar disso? Conversando com amigas, noivas e até mesmo alguns fornecedores, vi que a reclamação é recorrente, meu Deus, como o atendimento anda ruim no mundo do casamento aqui em Brasília. Tem muito fornecedor que acha que ta fazendo um favor para as noivas ao nos receber, só pode ser. Na sua cidade também é assim?
Existe um grupo de fornecedor, onde entre outras coisas, eles reclamam entre si dos fornecedores novos no mercado. Passam horas se dando ao trabalho de falar mal do que tem de novo por aí, questionando a qualidade e o preço baixo que esses novos fornecedores impõem ao serviço, isso faz com que eles tenham que baixar o preço e que isso é um absurdo! Vamos combinar que absurdo era esse cartel que existia entre certos setores no mundo casamenteiro que nos fazia ter que pagar um absurdo e ainda ter que aturar comportamentos “estrelinhas”. E que se o serviço/ produto do “novo” não for bom, não tem o que questionar, ele não vai se manter.
E não que hoje em dia o atendimento tenha melhorado, ainda tem muito fornecedor achando que pode tratar as noivas como bem quer e entende. Eu acho interessante como se produz um evento para noivas onde se cobra dos fornecedores um absurdo para expor e ainda cobram das noivas para entrar. E como se não bastasse, fazem disso uma guerra entre fornecedores cobrando exclusividade “Se você participar desse evento não pode participar de outro”. O intuito dos eventos não deveria ser mostrar os produtos/ serviços as noivas, ajudá-las a conhecer o que o mercado oferece e a montar seu casamento?
Outro problema que encontrei nessa minha busca por serviços e produtos foi o de agendar horários e visitas. Eu entendo que existe o horário comercial, mas o mercado do casamento também deveria ver que ser noiva não é uma profissão (ficaríamos muito felizes se fosse, né?!), e que temos que nos desdobrar para conseguir organizar tudo e ainda trabalhar. E para melhorar tem muito fornecedor que só atende das 8h às 12h e das 14h às 18h. Que bom né?! Como que faz?
O Rei da Barriga de alguns fornecedores andou crescendo muito e eles esquecem que estão lidando com sonhos, com pessoas, com seres humanos que idealizam,  por muitas vezes se sacrificam, se doam para realizar um desejo e tudo o que querem e merecem é sim serem tratadas como rainhas, como celebridades, divas ou sei lá mais o que, que a sociedade julgue importante tratar melhor que uma noiva sonhadora, prestes a se casar.
É isso meninas. Tenho nem coragem de dizer que esse foi meu Post da semana, na verdade, esse foi meu desabafo!! 😉
Raquel Nascimento

Raquel Nascimento

Raquel nasceu em Recife – PE, mas mora em Brasília desde os 15 anos. Se casou aos 30, em março de 2014, e foi nos preparativos para seu casamento que se apaixonou por esse mundo e decidiu nunca mais sair dele. Assim, nasceu o Felizes a Dois.

Mais posts