Expectativa X Realidade. Você sabe lidar?

Bom dia!!

Quem aqui já programou toda a festa de casamento sem nem ter arrumado um namorado antes? Ou já organizou toda a dinâmica da casa sem nem ter vivido uma experiência a dois? Talvez grande parte da população faça isso, se antecipa em relação a certas situações que podem demorar anos para acontecer, podem nunca acontecer, podem acontecer de outra forma ou do jeito que imaginamos. Daqui já é possível imaginar a probabilidade de acontecer como imaginamos, trocando em miúdos, frustração na certa!

evr

Na vida a dois não é muito diferente, as vezes criamos uma expectativa imensa em cima dos nossos parceiros em relação a comportamentos, hábitos, costumes, manias… Por exemplo: “estou namorando há 1 ano e meu namorado não é romântico, mas tenho certeza que quando estivermos numa relação mais profunda ele irá mudar!” Sinto informar: talvez não mude nunca! Não, não é porque não gosta de você, mas talvez ele seja romântico e demonstre de outro jeito, do jeito dele.

evr1

Acredito ser muito importante observarmos que as expectativas são criadas a partir das crenças e valores daquele indivíduo criador da expectativa e não a partir do que o outro acredita, ou seja, muitas vezes queremos ver nos outros comportamentos, crenças, hábitos que na verdade são nossos.

evr2

É relevante ressaltar que também precisamos nos atentar aos comportamentos de nossos parceiros para que não alimentemos pensamentos que serão prejudiciais ao convívio: “meu marido diz que me ama uma vez na vida e outra na morte, nunca me deu flores, nunca fez surpresa… Acho que ele não me ama mesmo! ” Por outro lado, a esposa não enxerga que ele é companheiro, topa todas, inclusive aquele filminho mamão-com-açúcar que nem as amigas querem ver; que ele chega em casa com os remédios para gripe dela sem que ela peça; que ele planeja o dia do aniversário dela para que façam apenas coisas do gosto dela, mesmo que não tenha flores…

evr3

Alimentar pensamentos que não condizem com a realidade faz com que acreditemos em algo que só existe em nossas mentes, nos deixa inquietas, cheias de dúvidas e desacreditadas, já dizia Shakespeare: “A expectativa é a raiz de toda a mágoa”. A médio-longo prazo isso pode acarretar em desmotivação e falta de interesse pelo parceiro e pela relação, podendo resultar em separação.

evr4

O que quero dizer com tudo isso? Que se você conheceu seu amor-pra-vida-toda de um jeito a probabilidade de mudar existe, mas que não vai acontecer só porque você acha que de outra forma é melhor ou só porque você quer! “Ahhhhh, Cláudia, mas assim você acaba com as minhas expectativas!!” Opa, então deu certo! “Mas eu não estou feliz ou satisfeita!” Já tentou conversar? “Ihhh, isso não existe no meu relacionamento!” Então calma e respira fundo, porque eu sinto cheiro de cenas do próximo post! Enquanto não chega, vamos refletir com Ivete Sangalo e Saulo:

” Não precisa mudar
Vou me adaptar ao seu jeito
Seus costumes, seus defeitos
Seu ciúme, suas caras
Pra que mudá-las?
Não precisa mudar
Vou saber fazer o seu jogo
Saber tudo do seu gosto
Sem deixar nenhuma mágoa
Sem cobrar nada”

Beijos!

Claudia Santos

Claudia Santos

Graduada em Psicologia pelo Centro Universitário de Brasília - UniCEUB, com formação em Terapia Sexual pela Clínica Integrada de Psicologia e Sexologia - CIPS. Se apaixonou perdidamente pela Psicologia Clínica e atende adultos e casais na Equilibrium Clínica de Psicologia. CRP 01-15472.

Mais posts

Deixe uma resposta