Assertividade na relação

Bom diaaaaa!!

No post anterior falamos a respeito de como algumas pessoas podem encontrar tudo ainda que não tenha nada em mensagens, vídeos e áudios que trocamos diariamente pelos aplicativos e redes sociais, porém não podemos esquecer que além do mundo virtual, existe o mundo real também, e que muitas das nossas atitudes podem culminar em respostas desagradáveis, o que pode influenciar de forma negativa o relacionamento.

img-302865-amor-2-secao-fixa-revista-caras

Acredito que tudo depende de como o relacionamento foi construído, muitas vezes acabamos por ignorar, invalidar nossas próprias crenças e valores para agradar o outro, esquecemos o quão valiosas certas coisas são simplesmente para ter aquele ser humaninho do lado. Já pararam para pensar em como isso é negativo?

10802734_355636014603903_1410736489_n

Pensem agora no seguinte exemplo: você saiu para jantar com o seu amorzinho, e enquanto caminham para a mesa que escolheram, você percebe um certo olhar pairando sobre uma outra pessoa, do outro lado do restaurante. Algumas pessoas já sentem o coração bater mais forte só de pensar, outras já ficam com fogo nos olhos, outros nem ligam. E há também aqueles que fingem não ver nada porque não querem criar um conflito logo no início do namoro, ainda que não concordem com a situação, e isso acontece várias outras vezes em inúmeras situações, e ao invés de se posicionarem a respeito, se calam por motivos individuais e acabam por estabelecer uma relação onde o outro tem liberdade de fazer o que bem entende enquanto você se limita às regras.

bemestar-art-egoistas

Passar por cima do que acreditamos é se colocar em segundo plano, e fazer isso é não experimentar a felicidade em muitos momentos. “Mas Cláudia, eu fico feliz de ver o outro feliz!”. Eu também fico, mas cá pra nós, quem fica feliz quando apenas o outro é feliz? Nós somos responsáveis pela nossa própria felicidade, e quando a entregamos nas mãos do outro a probabilidade dessa pessoa não saber o que fazer com ela é imensa!

30-Copy20

Não gostou, está ruim, insatisfatório… FALE! Não se cale diante as situações que para você são desagradáveis e aversivas, já dizia minha vó: quem cala, consente! E na minha opinião, esse é o ditado mais certo, não tem como o outro saber que não está legal se não nos colocarmos perante aquilo que está ruim. Sendo assim, se coloque, se posicione, fale, reclame, troque uma idéia!

Depyl-Posts-Redes-Sociais-2014-Semana-47-B-023

Percebo que fazemos isso quando nossa autoestima não está tão boa, quando não confiamos e não sentimos segurança em nós mesmos, quando valorizamos demais uma relação e temos medo de perder, por exemplo. É preciso olhar mais para dentro, para si, identificar e avaliar o que está faltando para ser feliz consigo e depois ser feliz com o outro, e não para o outro.

Claudia Santos

Claudia Santos

Graduada em Psicologia pelo Centro Universitário de Brasília - UniCEUB, com formação em Terapia Sexual pela Clínica Integrada de Psicologia e Sexologia - CIPS. Se apaixonou perdidamente pela Psicologia Clínica e atende adultos e casais na Equilibrium Clínica de Psicologia. CRP 01-15472.

Mais posts

Deixe uma resposta