Será que amo mesmo?

Bom diaaa!!

Sabe aquele desânimo que dá depois de alguns anos de relacionamento? Você percebe que você se acomodou, que o outro se acomodou e que vocês estão em um relacionamento meio morno… Aí vem as dúvidas: “Será que amo mesmo?”, “Será que não é apenas hábito?”… Antes de responder qualquer um desses questionamentos, tentem conversar a respeito, às vezes é apenas uma fase ruim e que pode ser revertida.

Em outros momentos é visível que realmente o laço está se desfazendo, o que pode acontecer com qualquer casal, 2016 está aí pra nos provar isso. Talvez não seja desânimo, mas sim o desejo de viver novas aventuras, respirar novo ares ou aprender novas línguas.

“Nossa Cláudia, como você fala assim? Parece que não tinha sentimento no relacionamento, já quer aprender novas línguas, muita ironia!”. Gente, não é ironia, sarcasmo ou qualquer outro adjetivo que queira acrescentar aqui, mas a verdade! Da mesma forma que nos encantamos pelas pessoas, se esse sentimento não for reforçado, o encanto passa a ser desencanto, não é que não tem sentimento, ele existiu em algum momento, e agora não existe mais. Isso não significa que o carinho, o respeito e a consideração tenham acabado, só não são mais suficientes para manter uma relação.

A relação é como uma plantinha, se ambos não cuidarem (regando, colocando e tirando do sol, colocando em outro vaso caso o primeiro esteja pequeno e etc) a possibilidade de morte é imensa! “Eu percebo que esfriou muito, estamos distantes, não conversamos mais, parece que ninguém se importa… Mas não quero me separar, ainda gosto muito, acho que ela gosta também, acho que é possível reverter essa situação!”. Ótimo, arregace as mangas e mãos à obra! Já falei aqui em outros posts em como melhorar a intimidade; sobre assertividade; sobre comunicação e tantos outros assuntos que podem te ajudar a melhorar o relacionamento.

“Ah… Mas é chato quando você coloca tudo em prática, se esforça para salvar a relação e vê que o outro não faz nada!”. Eu sei, e até concordo com você! É chato mesmo, por outro lado fazer a sua parte significa que você tentou, que tudo aquilo que estava ao seu alcance para melhorar a relação foi feito, se mais tarde vocês perceberem que de fato a relação não está mais dando certo e que a separação é a solução, ninguém vai poder dizer que você cruzou os braços e esperou.

Não existe uma relação onde apenas um tenha que mudar, a relação é feita de dois e não de uma única pessoa, sendo assim a mudança deve acontecer de ambos os lados. O outro só vai mudar a partir do momento que ele achar que deve e que vai ser interessante, e talvez essa percepção não aconteça em conjunto. Sendo assim, não justifique a sua mudança em cima da mudança do outro, faça a sua parte e deixe que o outro faça a dele, e se a mudança não acontecer, bom, isso já é uma resposta!

Claudia Santos

Claudia Santos

Graduada em Psicologia pelo Centro Universitário de Brasília - UniCEUB, com formação em Terapia Sexual pela Clínica Integrada de Psicologia e Sexologia - CIPS. Se apaixonou perdidamente pela Psicologia Clínica e atende adultos e casais na Equilibrium Clínica de Psicologia. CRP 01-15472.

Mais posts

Deixe uma resposta